segunda-feira, março 06, 2006

 

Logística inversa


Em www.monografias.com está disponível uma monografia sobre logística inversa.

A monografia começa por fazer uma introdução ao conceito de logística e sua evolução. Esta introdução contém algumas definições de logística; faz referência às actividades principais, dando maior relevância ao serviço ao cliente; enumera outros factores que contribuem para a evolução da logística; citando, ainda, requisitos necessários para o bom funcionamento da gestão logística, nomeadamente os sistemas de informação.

A logística inversa trata da recuperação e reciclagem de vasilhame, embalagens e resíduos perigosos, assim como da retoma de existências excedentárias, devoluções de clientes, produtos obsoletos e existências sazonais.

Após a definição de logística inversa a monografia aborda os seguintes pontos:
· a razão de ser e as causas que geram a necessidade da logística inversa;
· destinatários;
· processos e actividades;
· elementos chave para uma gestão e desenvolvimento de uma estratégia adequada;
· factores chave para o sucesso;
· a relação com a reciclagem;
· a logística inversa na Internet;
· algumas regras para ajudar a criação de um sistema de devoluções;
· processos de autorização de devolução de mercadoria; e
· umas breves conclusões.

Comments:
Bibliografia:

BAYLES, Deborah L. - E-Commerce Logistics and Fulfillment: Delivering the Goods. Upper Saddle River, NJ, Prentice Hall, 2001.

BLUMBERG, Donald F. - Introduction to Management of Reverse Logistics and Closed Loop Supply Chain Processes. Boca Raton, FL, CRC Press, 2005.

DEKKER, R., et al. (eds.) - Reverse Logistics: Quantitative Models for Closed-Loop Supply Chains. Berlin, Springer, 2004.

FERNÁNDEZ, Adenso Díaz, et al. - Logística Inversa Y Médio Ambiente. Madride, McGraw-Hill, 2004.

OLIVARES, Arnulfo Arturo Garcia - Programa de Logística Inversa. Málaga, eumed.net, 2006.

ROGERS, Dale S.; TIBBEN-LEMBKE, Ronald S. - Going Backwards: Reverse Logistics Trends and Practices. Reno, NV, Reverse Logistics Executive Council, 1999.
 
Ligações:

European Working Group on Reverse Logistics.

Logística Inversa y Retiro de Porductos.

RAL sobre Logística Inversa para Productos de Alimentación y Bebidas.

Reflexiones sobre Logística Inversa.

Reverse Logistics Executive Council.

Seminários sobre Desenvolvimento Sustentável.
 
Blog:

ebizLatam PointCast: ver tema - Logística Inversa.
 
Devoluções

As grandes superfícies comerciais, hipermercados, apresentam fortes elementos apelativos ao consumo, fruto de um sofisticado trabalho de marketing e um sistema logístico com um papel importantíssimo na provisão contínua de produtos.

Os hipermercados deparam-se, no entanto, com problemas relacionados com o chamado serviço pós-venda, onde são feitas as devoluções de produtos pelos clientes. Seja porque motivo forem, todas as devoluções constituem sempre algo de muito indesejável. A logística inversa é complexa e dispendiosa. Muitas vezes, os produtos, ao retornarem à loja, para além da avaria relatada pelos clientes, trazem danos adicionais e/ou vêm sem a embalagem original. Requerem, assim, um manuseamento especial e cuidadoso.

Os custos associados ao transporte dos produtos devolvidos podem ser elevados, pelo facto de serem em pequenas quantidades e, portanto, sem descontos de transporte de grandes quantidades. As empresas retalhistas, bem como as empresas produtoras, devido a este acréscimo de custo, tendem a empenhar-se mais na qualidade dos seus produtos ou dos produtos adquiridos a outras empresas, de modo a diminuir ao máximo as devoluções ou trocas.

Apesar destes constrangimentos, os retalhistas e produtores têm consciência de que um eficaz serviço de atendimento pós-venda constitui um motivo para aumento da credibilidade das empresas, das marcas e fidelização dos clientes.


LEVY, Michael; WEITZ, Barton A. - Retailing Management, 5.ª ed, Boston, McGraw-Hill Irwin, 2004.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?