segunda-feira, maio 08, 2006

 

Custos das existências (I)


A gestão das existências caracteriza-se por uma grande diversidade de processos e por necessidades muito específicas. Os processos são tratados pelas áreas de compras, encomendas, armazenagem e tesouraria. A cada área são inerentes diferentes tipos de custos das existências, que devem ser geridos da maneira mais simples de forma a obter os melhores resultados de gestão dos processos organizacionais.

O valor do consumo anual (Cc) é um dos custos das existências e depende só da quantidade adquirida por ano e do respectivo preço unitário. Se forem comprados 1 000 kg de uma dada matéria-prima durante o ano (D) e se o preço médio por quilo for, durante esse ano, de 80 UM (C), então

Cc = D × C = 1 000 × 80 = 80 000 UM / ano

Como este custo não varia com a quantidade encomendada, assume a forma indicada na Figura 1.

Figura 1. Valor do consumo anual, Cc


Tratando-se de um custo, há necessidade de o reduzir o mais possível, concentrando as atenções no custo unitário, C. Deve-se reduzir, tanto quanto possível, as compras urgentes, já que nestes casos a prioridade é dada à rapidez do fornecimento e não ao preço mais baixo, podendo, assim, fazer disparar os preços. São de evitar prazos de pagamento demasiado longos, porque também conduzem a preços mais elevados e centralizar as compras, o que aumenta o poder negocial da empresa face aos fornecedores, à medida que aumentam as quantidades adquiridas.

REIS, Lopes dos - Manual da Gestão de Stocks: Teoria e Prática . Barcarena, Editorial Presença, 2005.

REIS, Lopes dos; PAULINO, António - Gestão de Stocks e Compras. Lisboa, Editora Internacional, 1994.

inCentea - Tecnologias de Gestão - Gestão Comercial. Leiria, s.d. Consultado a 6 de Maio de 2006.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?