quinta-feira, maio 25, 2006

 

Selecção sistemática de local para uma instalação (I)


O problema de selecção do local para uma instalação inclui, normalmente, tanto considerações quantificáveis, como não quantificáveis. Normalmente, a selecção do local é realizada em múltiplas fases. A Fase I envolve o desenvolvimento de várias alternativas viáveis; a Fase II reduz o conjunto de alternativas viáveis aos três ou quatro melhores candidatos; e a Fase III consiste na selecção do local preferido. Portanto, é seguida uma abordagem macroscópica antes de se usar uma abordagem microscópica.

Um procedimento, desenvolvido por Brown e Gibson (s.d.), para uso de gestores e analistas de localizações na tomada de decisões sobre selecção de locais, combina a informação relevante sobre localização num modelo de dez passos. São avaliados, tanto factores subjectivos, como quantificáveis, convertidos em índices consistentes e adimensionais, então combinados para darem uma medida da localização para um dado local. O procedimento de dez passos é o seguinte:

1. Definir os factores críticos, factores objectivos e factores subjectivos.

2. Avaliar as medidas dos factores críticos.

3. Avaliar as medidas dos factores objectivos.

4. Determinar os pesos dos factores subjectivos.

5. Determinar o peso do local.

6. Avaliar as medidas dos factores subjectivos.

7. Determinar o peso do factor de decisão objectivo.

8. Calcular as medidas das localizações.

9. Fazer análise de sensibilidade.

10. Fazer a selecção do local.

O procedimento envolve um método de pontuação baseado em médias geométricas, em vez de médias aritméticas.

1. Definir os factores críticos, factores objectivos e factores subjectivos

Há muitas listas de factores para serem usados na análise de localização de instalações. Essas listas devem ser usadas como guia no desenvolvimento de uma lista de factores pertinentes para o problema concreto de localização. Todos esses factores devem ser classificados numa ou mais das categorias seguintes: críticos, objectivos e subjectivos.

Factores críticos

Um factor de localização é classificado como crítico se a sua presença ou ausência é determinante para a localização de uma instalação num local, independentemente de outras condições que possam existir. O factor crítico tem ou não tem que estar presente para que um local continue a ser considerado. Exemplos típicos incluem a disponibilidade de mão-de-obra, serviços públicos, atitude da comunidade e existência de transportes para os produtos que entram e saem.

Factores objectivos

Factores objectivos são aqueles que podem ser avaliados em termos monetários; os exemplos incluem
o custo de transporte das matéria primas, custo dos serviços públicos, da mão de obra e de construção.

Factores subjectivos

Factores subjectivos são aqueles factores caracterizados por medidas do tipo qualitativo. A disponibilidade de transportes para os empregados, escolas, actividade sindical, atitude política, presença ou ausência de concorrência, existência e oportunidades recreacionais são exemplos típicos de factores subjectivos. Note-se que um factor em particular pode ser ao mesmo tempo um factor crítico e, por exemplo, um factor subjectivo. Esta situação coloca-se quando é crítico que um factor tenha pelo menos um determinado valor mínimo para que o local continue a ser considerado. Adicionalmente, entre os locais que satisfazem o requisito mínimo do factor pode haver prefereências baseadas no valor do factor.

TOMPKINS, James A.; WHITE, John A. - Facilities Planning, Nova Iorque, John Wiley & Sons, 1984.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?