quarta-feira, maio 24, 2006

 

Unidade de carga (unit load)


Uma unidade de carga (unit load) é um volume de produto acondicionado de modo a possibilitar a movimentação e armazenagem como uma única unidade, independentemente do número de itens individuais que o constituem.

São exemplos de unidades de carga:
  • Paletes
  • Fardos
  • Peças individuais
  • Tabuleiros
  • Barris e Bidões
  • Caixas
  • Contentores para Avião ou Navio
A utilização de unidades de carga reduz o trabalho e o esforço necessário para recolher e mover vários itens individuais. O tamanho da unidade de carga e a sua composição podem mudar durante as movimentações de produto, quer na produção, quer na distribuição. As unidades de carga tendem a ser maiores antes e depois da produção, na forma de matérias primas e produto acabado. Durante a produção, devem ser usadas unidades de carga tão pequenas quanto possível, porque resultam em menores quantidades de produto semi-acabado e menores perdas de tempo. A unidade de carga, nesse caso, pode ser um item individual. As unidades de carga devem ter o tamanho e configuração apropriado para se atingirem os objectivos de fluxo e quantidade de materiais num elo da cadeia de abastecimento.

Existem diversos factores que podem afectar a facilidade de transporte ou manuseio de materiais como, por exemplo:
  1. Tamanho
  2. Densidade ou estado de agregação
  3. Forma do material
  4. Risco de danos no material, instalações e pessoas
  5. Condição do item
  6. Valor ou custo (Raramente usado)

Tabela 1. Factores modificadores

B. DensidadeC. FormaD. RiscoE. Condição
---Muito plano e empilhável ou possível de guardar em conjuntos
(folhas de papel ou metal)
------
Muito leve
(folha de metal)
Fácil de empilhar ou guardar em conjuntos
(blocos de papel, pratos)
Não susceptível sofrer ou causar qualquer tipo de dano
(ferro velho)
---
Leve
(papel canelado)
Razoavelmente empilhável ou fácil de guardar em conjuntos
(livros, chávenas)
Susceptível a pouquíssimos danos
(blocos de aço)
---
Razoavelmente sólido
(bloco de madeira)
Basicamente regular ou algo irregular
(sacos de cereais)
Levemente susceptível a danos
(bloco de madeira)
Limpo, firme e estável
(bloco de madeira)
Razoavelmente pesado e denso
(macho de fundição)
Comprido, arredondado ou algo irregular
(sacos de grão e barras curtas)
Susceptível a danos produzidos por esmagamento, fracturas ou arranhões
(obras de arte)
Oleoso, fraco, instável ou de difícil manuseio
(aparas de madeira ou metal oleosas)
Pesado e denso
(peça forjada)
Muito grande, esférico ou irregular
(mesas)
Bastante susceptível a danos
(ecrãs de televisão)
Coberto com lubrificante, quente, muito delicado ou escorregadio e de manuseio muito difícil
Muito pesado e denso (moldes, lingotes de chumbo)Extremamente grande, curvo ou altamente irregular (vigas de aço)Muito susceptível a danos
(peças de cristal)
(superfícies pontiagudas)
---Extremamente grande e curvo ou extremamente irregular
(tubos moldados, mobiliário)
Altamente susceptível a danos
(ácido em garrafas, explosivos)
(aço fundido)



GLICKMAN, Rick; SCHEMMEL, Jim - MTAC Summary. Washington, United States Postal Service, 1997. Consultado a 20 de Maio de 2006.

KIM, David S. - The Ten Principles of Material Handling. Corvallis, Oregon State University, 2005. Consultado a 20 de Maio de 2006.

MUTHER, Richard – Planejamento do Layout: Sistema SLP. São Paulo, Edgar Blücher, 1978.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?